quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Sziget Festival!




Ufa!



Passou muito tempo e muita coisa aconteceu!


Sinto ate meio perdida para descrever tudo!



Foi Sziget que durou uma semana, foi Eslovaquia, foi Szetendre, foi voltar a fazer coisas no trabalho, foi candidatar-me a mil vagas e processos seletivos com um teclado sem acento, foi dizer adeus a pessoas maravilhosas.


Foi muito, e falta pouco pra ir embora.


Comecemos do comeco!



Sziget festival eh sem sombra de duvida o maior festival de musica e artes que eu jah presenciei em toda a minha vida.


Consegui ver os melhores artistas, conhecer bandas novas, conhecer gente nova do mundo inteiro.








Primeiro dia acho que foi o mais chocante. Peguei o trem perto da Margit hid que eh ultima ponte com transporte publico e fui pra ilha. Trem lotado de gente jovem, tatuagens, drads e cabelos cor de rosa e gente que nem eu ... que saiu direto do trabalho e foi pra lah.







Foi uma semana. Depois de tres dia que vc vai pra um lugar esse lugar comeca a fazer parte da sua rotina. Foi exatamente dessa maneira que me senti indo para ilha durante sete dias.



Tudo comecou com Mando Diao banda da Escandinavia, com muita presenca de palco e muito punk rock! Seguido de uma banda hungara que me surpreendeu com o ritmo e o tanto que a plateia ia a loucura enquanto eles tocavam, Quimby o nome. Pra fechar a noite Manu Chao, muito bom, ritmo completamente dancante e envolvente. Ele eh frances mas os pais sao espanhois que foram para Paris fugindo da ditadura antes dele nascer.Por isso todas suas cancoes sao em espanhol.



Segundo dia foi muito muito mas muito bom mesmo. Cheguei tarde e perdi os primeiros dois shows, caiu uma chuva sem nocao e tive que ir me esconder debaixo de uma tenda, onde conheci mais pessoas. Neste festival as pessoas sao extremamente abertas a conversar e conhecer gente nova. Muito legal. Ah e nisso tudo eu estava sozinha. Depois fui para o Main Stage onde encontrei o pessoal e assisti The Good, the Bad and the Queen, banda melancolica do Reino Unido.




Apos esse show, achamos um otimo lugar e guardamos para assistir mais perto os maravilhosos Chemical Brothers! Concerto eletrizante, memoravel e perfeito. Na foto quase nao se ve, mas era muito dez o palco deles. Neste dia fiquei na ilha ate 5 da manha!






Na sexta o cansaco era tao intenso que me impediu de aproveitar qualquer coisa que fosse tocar naquele dia, alias nem lembro o que vi.


Sabado consegui descansar e chegar a tempo para The Hives, banda mais egocentrica que ja vi. Aparentemente nao era soh eu que estava cansada mas toda a populacao da ilha! Ate eles perceberam que o pessoal estava sem condicoes de pular ou gritar, afinal ja era o 4o dia de festival, e para aguentar tem que ter muita forca de vontade. Apos Hives, Nine Inch Nails que eh rock muito pesado de pouca qualidade, entao ficamos apenas olhando de longe.


Domingo voltou a ser bom. Razorlight com seus brit pop seguido da melancolia de Sinead O’Connor. As 21:00 foi quebrado o recorde do maior numero de pessoas beijando ao mesmo tempo ....e nao, eu nao participei. @ 21:30 veio com toda forca o adoravel vocalista do Faithless e sua dj loira. Muito bons, muito bons mesmo. Eletronica light com um 'que' de rock. Na foto abaixo da pra perceber como estava a plateia.









Nossa...acreditam que durou tanto?




Segunda foi um dia de muito cansaco entao fui apenas para assistir Tool, e nao gostei nem um pouquinho. O cara nao vira pra plateia hora nenhuma!




Terca perdi a cabeca! Juliette and Licks , ela, ex atriz (Juliette Lewis presente em filme como "Assassinos por natureza" e "The other Sister"), consegue levantar qualquer plateia cansada e fazer todo mundo ir a loucura com seus gritos, pulos e posicoes estranhas no chao.




Para fechar a noite, fiquei bem pertinho do palco para receber The Killers. Show maravilhoso, tentei fazer videos , mas o legal mesmo eh estar lah. Palco do Killers (minha maquina eh bem ruim para fotos noturnas):








Alem dos shows tem varias banquinhas vendendo roupas e objetos de arte e tambem uns lugares estranhos como o Lumirarium, um tipo de arte, um lugar feito com plasticos coloridos que voce veja o ambiente interno todo com cores diferentes. Ai estao algumas fotos, mas minha camera nao era capaz de captar toda a cor e a luz, mas da pra ter uma ideia. Esse foi ultimo dia, unico dia de sol.




Tinha tambem varios bares e lugares como Nokia Party Arena, Coca cola bar e outros com nomes de patrocinadores onde vc conseguia alguns brindes.



Bom esse eh um resumo do Sziget festival, vivendo na ilha por uma semana!








Experiencia que recomendo pra todo mundo que gosta de musica (principalmente musica eletronica e rock) e viver em um ambiente com mil culturas diferentes ao mesmo tempo.




A proposito encontrei apenas dois brasileiros durante todo esse tempo.
Total de visitantes na ilha foi de 400000 neste ano. O festival existe desde 1993 e nesta edicao foi comemorada a visita do 4 000 000 visitante. Mais de 50% das pessoas que por ali passam nao sao da Hungria, mas a maioria eh da Alemanha,seguida por UK e Franca. Durante o festival a ilha chega a afundar 5 cm . Impressionante!







Mas a frente vem Eslovaquia.

Esperem! :-)

































4 comentários:

Sherazade disse...

Mocinha, quanta aventura... Fiquei pensando que privilégio é ter uma oportunidade de vivenciar tantas experiências de se expor a culturas, lugares e pessoas tão diferentes dos nossos.
Ficamos felizes que você está sabendo tirar proveito do lado bom da experiência.

AQ. disse...

Oi, FILHONA.
Então, que festa, hem?!
Manu Chao é o mesmo do Mano Negra, grupo franco-espanhol dos 90...
Todo o resto é grego pra mim. Mas o relato está saboroso de ser lido.
Um beijo e Saudades!
Beto.

bia disse...

Amiga que delíciaaa! Nossa eu ía curtir muito se tivesse ai com vc!! Que experiência massa demais hein!! Adoro Manu Chao!
Que legal ler o seu relato das suas aventuras! E que bom saber que vc está feliz minha amiga! Um beijo Grande!

Phil disse...

Bom post. Tão bom que ele quase foi pro site da revista Trip.

Mandei o link pro Potas (que trabalha na rádio lá) e ele repassou para a galera do site....Eles falaram que estava muito bom e só não colocaram no ar pelo fato de já ter passado um tempo da data do festival e que não seria bom colocar a matéria por causa disso...

Foi quase!!

Saudades Ceci!!